Atualizado 01/12/2017

Aurora é pioneira nas práticas de bem-estar animal

A Aurora Alimentos segue com rigor o seu Programa de Bem-Estar Animal buscando proporcionar efeitos positivos na cadeia de produção, destacando-se as melhores práticas de trabalho, tanto no campo, quanto nas plantas industriais

 Desde 2008 a Cooperativa Central Aurora Alimentos adota e aplica políticas de bem-estar animal nas cadeias produtivas de aves e suínos, tendo sido a primeira empresa brasileira a aderir ao programa de abate humanitário recomendado pelo Ministério da Agricultura.

    Na esfera da avicultura industrial, também é compromisso o bem-estar das aves. A Aurora é incentivadora e parceira de vários projetos de pesquisa e geradora de melhores práticas junto à renomadas empresas como Embrapa, WAP e BEA Consultoria. A empresa não possui nem mantém a produção de ovos oriundos de galinhas poedeiras mantidas em gaiolas. Por isso, está promovendo um levantamento junto aos seus parceiros comerciais sobre o uso de ovos em suas produções para, em um horizonte breve, anunciar com viabilidade e segurança a meta de ovos 100% livres de gaiolas.

    Para compreender a complexidade desse compromisso, é necessário dimensionar a estrutura de produção da Cooperativa Central Aurora Alimentos, que congrega hoje 13 Cooperativas filiadas, mais de 70 mil famílias rurais e milhares de parceiros comerciais de pequeno, médio e grande portes.

    O presidente Mário Lanznaster ressalta que várias ações de bem-estar animal e de produção racional podem ser evidenciadas na empresa, onde profissionais habilitados estão encarregados dessas atividades e projetos em regime de dedicação exclusiva.

    O dirigente enfatiza que a Aurora Alimentos segue com rigor o seu Programa de Bem-Estar Animal buscando proporcionar efeitos positivos na cadeia de produção, destacando-se as melhores práticas de trabalho, tanto no campo, quanto nas plantas industriais. “Do aperfeiçoamento do manejo e do trato com os animais emerge uma sinergia e uma facilitação dos trabalhos e dos resultados. Obtém-se, também, a minimização das perdas nos processos produtivos, assegurando à sociedade um produto de qualidade ética e sustentável”, expõe.

    Os princípios seguidos pela Aurora Alimentos foram atualizados através dos mais conceituados Fóruns mundiais que tratam do tema, respeitando-se os quatro princípios fundamentais para avaliação do bem-estar dos animais recomendado pelo Welfare Quality, internacionalmente reconhecido por sua expertise no assunto: boa alimentação (ausência de fome e sede prolongada); bom alojamento(conforto ao descansar, conforto térmico e facilidade para se movimentar); boa saúde (ausência de lesões, doenças e de dor provocada por manejo inadequado) e comportamento apropriado(expressão do comportamento natural, ausência de medo e estresse e boa relação entre humano e animal).

           

FATOS E AÇÃO

“As ações e projetos desenvolvidos testemunham o compromisso da Aurora na área de bem-estar animal”, assinala o presidente.

    Para estabelecer diretrizes em monitoramento, controle e gestão, a empresa possui um Comitê de Bem-Estar Animal composto pelas áreas de agropecuária, logística, qualidade e unidades frigoríficas. Médicos veterinários capacitados em bem-estar animal atuam a campo, acompanhando e auditando os processos de criação dos animais nas propriedades, orientando produtores, transportadores e técnicos sobre os procedimentos corretos de manejo. Em casos de não-conformidade no bem-estar animal, a empresa emite notificação extrajudicial, aplica penalização pecuniária e medidas corretivas aos agentes da cadeia produtiva.

    A assistência de médicos veterinários e técnicos agrícolas assegura a adequada saúde, previne doenças, diagnostica e trata quando necessários. Através da avaliação de indicadores, a empresa faz a verificação e o acompanhamento constante dos processos de manejo pré-abate e abate nas Unidades Frigoríficas, orientando os trabalhadores sempre que necessário. A qualidade e potabilidade da água e a nutrição balanceada para cada fase de vida dos animais são objetos de permanente análise.

    Os trabalhadores das unidades frigoríficas participam de treinamentos em abate humanitário mediante parcerias com empresas reconhecidas pelo Ministério da Agricultura, Embrapa Suínos e Aves, WAP - World Animal Protection e BEA Consultoria e Treinamento. Da mesma forma, acordo com Embrapa e WAP permite a capacitação constante de transportadores, médicos veterinários e técnicos de campo em boas práticas de manejo e bem-estar animal. Os produtores rurais – principais elos da cadeia – participam de frequentes treinamentos sobre as boas práticas de manejo e bem-estar animal durante todas as fases de produção.

    Os projetos de criatórios, instalações de apoio e outras estruturas do sistema produtivo no campo obedecem normas de bem-estar, especialmente em conforto térmico, densidade adequada etc. Na  mesma linha, as plantas industriais são projetadas para minimizar o estresse das pessoas e dos animais, atendendo os preceitos de bem-estar animal e abate humanitário.

    Os mesmos objetivos de conforto e segurança são prioritários nas etapas de carregamento nos estabelecimentos rurais, transporte dos animais até a indústria, descarregamento e alojamento pré-abate. Nessa operação são empregados caminhões apropriados para o transporte de animais, dotados de sistema de rastreamento. A equipe é treinada para minimizar o estresse dos animais e evitar as lesões durante o trajeto. Outro cuidado é a densidade de lotação dos caminhões transportadores de animais.

Equipes de planejamento logístico observam as melhores rotas, origens e destinos e definições de distâncias máximas entre as granjas e as unidades frigoríficas para assegurar o conforto dos animais. A operação de transporte é gerenciada por meio de indicadores e do percentual de mortalidade.

           

GESTAÇÃO COLETIVA

    A Cooperativa Central Aurora Alimentos assumiu o compromisso de, até o ano de 2026, realizar a migração do sistema de alojamento de matrizes suínas em gaiolas para o sistema de alojamento em baias coletivas. Para isso, promoverá investimentos em novas iniciativas e adequações que aumentem a produção em baias coletivas, apoiando seus cooperados no cumprimento deste compromisso.

    A empresa desenvolveu manual técnico-informativo contendo os princípios de bem-estar animal seguidos pela empresa e as recomendações para construção e adaptações das propriedades. Esse material orientacional foi repassado aos produtores e às equipes técnicas durante visitas às propriedades e treinamentos.

© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções