Atualizado 29/03/2018

Dois suspeitos de matar PM de SC em Natal são identificados

Foto: PM-SC / Divulgação
Foto: PM-SC / Divulgação

Dois dos quatro suspeitos pela morte da soldado catarinense Caroline Pletsch, de 32 anos, em uma pizzaria em Natal foram identificados. Segundo a Polícia Civil do Rio Grande do Norte, ambos têm registro de passagens pela polícia e ainda não foram localizados. Na terça-feira, os policiais coletaram parte do depoimento do sargento Marcos Paulo da Cruz, 43 anos, marido de Caroline, que também foi baleado e segue internado no hospital.

 

O diretor da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) no Rio Grande do Norte, Marcos Vinícius dos Santos, explica que quatro pessoas participaram do assalto, sendo que dois deles ficaram em um veículo na rua ao lado da pizzaria. O carro foi abandonado na manhã seguinte ao assalto em Natal e passou por perícia. 

 

Um dos criminosos que entrou na pizzaria estava armado. Os assaltantes, segundo Santos, teriam desconfiado que o sargento Cruz era policial:

— Foram em cima do sargento, primeiro desconfiando que ele era policial e o sargento negou. Eles insistiram e disseram 'mata que é policial' — diz o diretor da DHPP.

 

Depois disso, o sargento teria reagido e teve uma luta corporal com um dos assaltantes. Já a soldado Caroline, para se defender, teria tentado jogar uma cadeira contra o criminoso armado e levou um tiro na região das costelas.  O policial também acabou sendo atingido - ainda não se sabe o número exato de tiros, mas seriam dois ou três. Os assaltantes também levaram a arma do sargento. 

 

Na terça-feira, por volta das 12h, os policiais já começaram a coletar o depoimento de Cruz, mas não finalizaram porque ele ainda está em recuperação e muito frágil:

— Pretendemos levar as imagens para que ele possa reconhecer os suspeitos — diz. 

Fonte: Diário Catarinense
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções