Atualizado 05/11/2018

Fórum debate elaboração do Plano Municipal de Cultura em Passos Maia

O primeiro Fórum Municipal de Cultura reuniu dezenas de pessoas para apreciar e discutir a elaboração do Plano Municipal de Cultura de Passos Maia na tarde desta quinta-feira, dia 1º. A pauta teve a apresentação do mapeamento cultural do município e a proposição de ideias para a formação do plano.

 

O evento foi promovido pela administração municipal de Passos Maia, que por meio do Departamento Municipal de Cultura, realiza de forma simultânea o planejamento colegiado com outros municípios da Amai (Associação dos Municípios do Alto Irani). A previsão é que o plano seja concluído até meados do próximo ano.

 

“A gente tem tentado nesses últimos anos alavancar melhor a cultura e o turismo do nosso município porque acreditamos e queremos fazer com que a sociedade acredite que temos potencial e capacidade de introduzir a cultura e o turismo com mais ênfase em nosso município”, disse o prefeito Leomar Listoni durante o evento.

 

Mediadora do fórum, Roselaine Barbosa Vinhas explicou que o Plano Municipal de Cultura é uma polícia pública que estabelece a organização da cultura local. “Ou seja, desde aquilo que já temos ao que o município deseja prospectar, através dos seus munícipes, para um prazo de dez anos. É uma forma de organizar a gestão pública para que essa política se torne prioridade para o município”.

 

O planejamento começou com um levantamento realizado pela equipe técnica sobre o atual legado cultural do município. No fórum foram apontas as demandas que a comunidade entende importante para o desenvolvimento e manutenção da área. “Essas demandas, junto com o diagnóstico, vão direcionar para onde caminha a cultura de Passos Maia”, reforçou a mediadora.

 

Cinco grupos de trabalho foram montados durante o fórum para o debate de estratégias voltadas à elaboração do plano, prevendo metas, objetivos e ações. Até o final do processo, várias etapas ainda vão acontecer. Uma comissão provisória do Conselho Municipal de Cultura será formada para acompanhar o andamento, realizando reuniões mensais.

 

“O plano, a partir da sanção da lei, que deve ser no meio de 2019, tem dez anos para execução, e o Conselho Municipal de Cultura deverá acompanhar essa execução junto com a comunidade interessada. Ele dura dez anos e deve ser revisado a cada quatro anos”, completou Roselaine.

Fonte: Assessoria
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções