Atualizado 07/05/2019

Quase 700 passosmaienses ainda precisam tomar a vacina contra a gripe

Dose já foi aplicada em mais de 60% do público-alvo, segundo balanço realizado até o último sábado

O Dia D da campanha de Vacinação realizado no último sábado, dia 4, foi encerrado com mais de 60% da população que se encaixa nos grupos prioritários tomando a vacina em Passos Maia. Conforme a Secretaria de Saúde do município, em números totais desde o início da campanha, 1.025 pessoas já estão vacinadas, mas 668 ainda precisam tomar a dose.

 

A mobilização segue até o dia 31 de maio. Dentro do público-alvo, devem se vacinar gratuitamente crianças entre seis meses e menos de seis anos de idade, gestantes e mães no pós-parto, trabalhadores da saúde, professores, idosos acima de 60 anos e doentes crônicos (hipertensos, diabéticos e outras doenças).

 

Um roteiro no interior do município já foi realizado, mas a vacina agora é aplicada somente no Posto de Saúde central, aberto pela manhã e à tarde. A maior preocupação é com as crianças. Do total de 346 que devem ser vacinadas, 137 ainda precisam tomar a dose. Doentes crônicos também estão abaixo do esperado, com 417 pessoas restando se imunizar.

 

 

Vacinação em Passos Maia (dados até 4 de maio de 2019)

 

Público-alvo

 

Total

 

Vacinados

 

A vacinar

 

 

Crianças

 

346

 

209

 

137

 

Idosos

 

443

 

391

 

52

 

Gestantes

 

41

 

29

 

12

 

Profissionais da Saúde

 

100

 

64

 

36

 

Mães no pós-parto

 

7

 

5

 

2

 

Professores

 

72

 

60

 

12

 

Doentes crônicos

 

684

 

267

 

417

 

 

TOTAL

 

1.693

 

1.025

 

668

 

 

Importância da vacinação

 

Em relação ao ano passado, segundo o Ministério da Saúde, houve alteração de duas cepas na vacina. O motivo é que o vírus da gripe sofre mutações constantes, nunca é o mesmo e sempre há um subtipo que circula mais em determinado ano. Por conta disso, a vacinação anual é indispensável.

 

A escolha do público-alvo foi realizada pelo próprio Ministério da Saúde, com base na maior vulnerabilidade dos grupos prioritários. A definição segue uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). A meta da campanha é vacinar pelo menos 90% do público-alvo.

Fonte: Assessoria
© Copyright 2017 - Rede Nossa Rádio, Todos os direitos reservados Desenvolvido por HZ Soluções